quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Guia da Casa Própria - A compra da casa para quem ganha até R$ 2 mil

Gostou? 
Olá meninas!

Como vocês estão? Prontas para mais uma aula sobre como comprar a casa própria? É por isso que eu adoro essa revista!

Tema de hoje:


A compra da casa para quem ganha até R$ 2 mil


Com uma renda apertada, tudo fica mais difícil, das despesas diárias à realização dos sonhos. Mas o setor de habitação está se mexendo para atender melhor famílias que ganham até R$ 2 mil mensais e, com isso, a compra da casa própria se torna uma possibilidade real. Acompanhe-nos neste capítulo e saiba quais são as alternativas.


Está cada vez mais fácil ter um teto para chamar de seu
Está na boca do povo: hoje todos podem conquistar a casa própria. E não é papo-furado, acredite. O crédito imobiliário brasileiro atravessa uma fase promissora, motivada pelo aumento no poder de compra, pelas sólidas garantias asseguradas aos bancos e pelas melhores condições para financiamentos imobiliários. Assim, o cenário é bom até para quem tem renda mais limitada.

Minha Casa, Minha Vida
A grande virada se deu em 2009, com o início do programa Minha Casa, Minha Vida, parceria entre a União e a Caixa Econômica Federal. Desde então, essas quatro palavras pipocam nas conversas sobre financiamento como uma alternativa vantajosa. “O programa viabilizou o acesso à moradia digna para quem estava à margem do crédito convencional. E fomentou a mudança do setor da construção civil, que passou a focar no segmento de baixa renda”, afirma Teotonio Resende, consultor técnico da Vice-Presidência de Governo da Caixa.


O que os bancos oferecem
Os bancos oferecem financiamentos variados, mas “hoje 90% do crédito para baixa renda é feito pela Caixa, que concentra as melhores condições para esse público”, assevera Fabio Seabra, da consultoria Sagace. Além de taxas de juros mais baixas e subsídios, o Minha Casa, Minha Vida tem a vantagem do chamado Fundo Garantidor da Habitação, que permite a inadimplência por até três anos, como lembra Lúcio de Queiroz Delfino, diretor da Associação Brasileira dos Mutuários da Habitação (ABMH). “É fácil obter crédito: há menos burocracia, menos até do que para alugar”, acrescenta. O programa foi lançado com a intenção de entregar 1 milhão de moradias até o final de 2010. Mas sua implementação deu tão certo que o governo já anunciou o Minha Casa, Minha Vida 2, que prevê construir 2 milhões de casas até 2014. Esses dados são sinônimo de mais crédito. Portanto, aproveite para entender melhor o programa, saber se pode participar e, então, se preparar para tomar a decisão sem medo.

Fonte: Revista Minha Casa
Beijos =*

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça parte do meu blog também! Deixe a sua opinião!